Fiesc e Núcleo dos Moveleiros iniciam instalação de sindicato do Extremo-oeste

Última atualização: 25/05/2016 12:00:00

Uma reunião foi realizada na tarde de terça-feira (24), no
Senai São Miguel do Oeste, com objetivo de encaminhar a formação do Sindicato
dos Moveleiros e Madeireiros do Extremo-oeste. A nova entidade tem apoio do
Núcleo dos Móveis e Esquadrias em Madeira da Associação Empresarial (Acismo) e
será ligado à Vice-presidência da Fiesc na região.

Com a presença de vários empresários do setor, entre eles o
presidente do Núcleo, Caciano Vidor, o vice-presidente da Fiesc Extremo-oeste,
Astor Kist, acompanhado do presidente do Sinduscon, Elias Lunardi, do diretor
do Senai, Ivanor Finato, e do diretor do Sesi, Claudemir Bonatto, acompanharam
uma breve explanação do funcionamento do Sistema Fiesc, bem como dos sindicatos
abrangidos pela Federação.

Além disso, foram apresentadas as vantagens da formação de
um sindicato do setor na região, como por exemplo, o reforço, por intermédio do
Sistema Fiesc, das ações no setor, educação e profissionalização da mão de
obra, bem como outras ações, como o amparo social do Sesi, cursos oferecidos
pelo Senai e os demais programas gestão oferecidos pelo IEL.

Em sua fala, Kist ressaltou a importância do associativismo
e do empenho na valorização da indústria local. “A indústria do Extremo-oeste
já conquistou mercados internacionais e isso representa a pujança e a qualidade
dos serviços e produtos que aqui nascem. Por esse motivo, precisamos nos
fortalecer através do associativismo e do Sistema Fiesc. De nada adianta os poderes
públicos incentivarem a instalação de empresas de fora, quando as nossas estão
esquecidas. Há a necessidade de mudarmos urgentemente esse panorama”, afirmou o
vice-presidente da Fiesc.

A formação do novo sindicato vai ao encontro das
necessidades das empresas, que segundo seus representantes, estão distantes de
entidades representativas e atuando cada uma isoladamente. “Com a entidade
patronal os horizontes e a janelas de oportunidades serão ampliadas”, afirmaram
os empresários no encontro.

Conforme o coordenador do Núcleo dos Moveleiros, Caciano
Vidor, na reunião desta semana foi criada uma comissão formada por sete
empresários da região que, sob coordenação da Fiesc, vão buscar informações e
organizar a formação do Sindicato. Segundo Vidor, ainda em 2005, foi iniciado
um processo para implantação da entidade na região, processo este que agora
será reaberto e por isso a necessidade da busca destas documentações e
informações. “Pretendemos iniciar de imediato, mas a organização está
iniciando. A ideia é facilitar a vida dos empresários do setor, unir e
qualificar a classe para assegurar poder de barganha, por exemplo. Precisamos
fortalecer a classe, tirar do comodismo”, afirma.

De acordo com Vidor, hoje algumas empresas da região são
associadas a Simovale, que abrange todo o Grande Oeste, mas que não apresenta
muitos resultados para as pequenas empresas do Extremo-oeste. A intenção é
criar o sindicato nesta região, de abrangência da Vice-presidência da Fiesc, já
que o setor de móveis e esquadrias é um dos poucos que não possui sindicato
local.

CADASTRE-SE

Receba novidades

Loading